Aberta na manhã desta quinta-feira (10), a mostra “Eutychio d’Oliver: um olhar sobre o Espírito Santo do início do século XX”, reúne fotografias que retratam importantes aspectos do universo arquitetônico do Estado. A exposição inédita e itinerante tem entrada gratuita e fica em cartaz até o dia 15 de abril, na Casa de Cultura de Colatina.

Sobre a mostra

Ruas, casas, comércios, praças e igrejas que já existiram ou estão se extinguindo, e se tornaram instrumentos para testemunhar o rápido processo de mudanças que aconteceram nas últimas décadas nas cidades do Espírito Santo. Esta é a ideia da exposição que está sob a curadoria do pesquisador Paulo de Barros.

A mostra, contemplada pelo Edital de Seleção de Projetos de Artes Visuais (016/2015) da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), faz um encontro especial da população capixaba com um conjunto de imagens produzidas pelo fotógrafo Eutychio d’Oliver Vasconcellos (1880-1949) protagonista da realização do “Álbum do Espírito Santo”, que pode ser considerada a maior empreitada relacionada com o trabalho de fotografia do início século XX realizada no Estado do Espírito Santo.

O álbum foi produzido para divulgar as cidades, vilas, negócios, belezas naturais, produtos econômicos entre outras coisas, na histórica Exposição Nacional de 1908 no Rio de Janeiro. O conjunto de fotografias de Eutychio d’Oliver Vasconcellos se consolida como um dos principais documentos iconográficos do Estado, raro pelo número de imagens que contém e pelo fato de que escassos fotógrafos deixaram registros significativos sobre o Espírito Santo tanto no século XIX como no início do século XX.

Para o curador e pesquisador da exposição, Paulo de Barros, um dos propósitos desta mostra fotográfica é sensibilizar, conhecer e valorizar não só esse acervo fotográfico e seu autor, mas também outros conjuntos imagéticos que ainda não foram devidamente estudados e apresentados ao público. “As fotografias mostram o patrimônio e a herança cultural que estão próximos de nós e, ao mesmo tempo, são tão desconhecidos”. Almejamos que o público, por meio das fotografias de cidades produzidas por Eutychio d’Oliver, reconheça não só seu entorno de forma imediata, mas, sobretudo, a possibilidade de, a partir delas, se aproximar de lugares onde nunca esteve, conhecendo e (re)descobrindo novos cenários de suas próprias cidades e de um Espírito Santo centenário”, completa Paulo.

Paralelo à mostra serão realizadas ações educativas como as oficinas “Aprendendo a olhar pela fotografia” e “A conservação do patrimônio fotográfico”, bem como a disponibilização de catálogos e folders aos visitantes, contendo textos e imagens que permitam conhecer e entender a importância das fotografias produzidas pelo fotógrafo Eutychio d’Oliver.

Fonte: Secult/ES

Foto: Divulgação Secult/ES

http://jornaltempodenoticias.com.br/wp-content/uploads/2016/03/SecultColatina.jpghttp://jornaltempodenoticias.com.br/wp-content/uploads/2016/03/SecultColatina-150x150.jpgGuilherme MoraesCulturaAntigas,Casa de Cultura,Colatina,espírito santo,Eutychio d’Oliver,Fotografias,Paulo de BarrosAberta na manhã desta quinta-feira (10), a mostra “Eutychio d’Oliver: um olhar sobre o Espírito Santo do início do século XX”, reúne fotografias que retratam importantes aspectos do universo arquitetônico do Estado. A exposição inédita e itinerante tem entrada gratuita e fica em cartaz até o dia 15 de...Últimas notícias do Espírito Santo, Brasil e do Mundo

Comentários