O brasileiro está aprendendo que as compras online tem sido um excelente negócio para economizar

Segundo o levantamento realizado pela E-bit, unidade especializada em informações de comércio eletrônico, as vendas pela internet continuam crescendo e se tornando uma ótima oportunidade para os varejistas do comércio eletrônico brasileiro aumentarem suas vendas. O faturamento do setor chegou a R$ 9,75 bilhões somente no 1º trimestre deste ano.

Queda no comércio tradicional (“Offline”)

Mês a mês os comerciantes de lojas físicas (comércio tradicional) tem experimentado recuo acentuado nas vendas. Somente no 1º trimestre deste ano, a queda nas vendas de janeiro a março foi de 7%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Ibge). O varejo tradicional (offline) contabilizou este ano a maior queda em um 1º trimestre desde 2001.

Crescimento no comércio Online (Internet)

Na contramão da crise, está o comércio eletrônico (Online), que neste 1º trimestre de 2016 cresceu 1% em relação ao mesmo período de 2015, porém registrou em 2016 maior tíquete médio (valor médio de compra) passando de R$ 373 (2015), para R$ 399 (2016).

“O comércio eletrônico tem se mostrado como um setor muito atrativo aos consumidores e, apesar da crise econômica, o setor apresentou uma leve elevação se comparado com o varejo off-line”. O mercado deverá continuar com o crescimento neste ano, conforme nossa prévia estimativa, devendo crescer 8%, motivado também pelo aumento das vendas via dispositivos móveis”, comenta André Ricardo Dias, diretor executivo da E-bit/Buscapé.

Dia do consumidor 2016

Em um único dia (das 20h de 15/03, até às 23h59 de 16/03), as vendas chegaram a R$ 271 milhões, ou seja, um faturamento 12% maior em relação a mesmo dia de 2015 (Dia do Consumidor).

Vendas pela internet no Brasil estão em alta mesmo com o cenário de crise na economia. Imagem: divulgação E-bite/Buscapé
Vendas pela internet no Brasil estão em alta mesmo com o cenário de crise na economia. Imagem: divulgação E-bite/Buscapé

Os números comprovam que o início do ano foi positivo para o setor, apesar da instabilidade no cenário econômico do país. Nas três principais datas comemorativas deste início de ano, fica evidente o aumento nas vendas pela internet. Veja dados oficiais E-bite abaixo:

Dia do consumidor (15 e 16 de março):

Gasto médio – R$ 398

Crescimento – 12% (em relação a 2015)

Dia das Mães (23/04 a 7/05):

Gasto médio – R$ 402

Crescimento – 8% (em relação a 2015)

Dia dos Namorados (28/05 a 12/06):

Gasto médio – R$ 410

Crescimento – 16% (em relação a 2015)

http://jornaltempodenoticias.com.br/wp-content/uploads/2016/06/digimeta-1024x576.jpghttp://jornaltempodenoticias.com.br/wp-content/uploads/2016/06/digimeta-150x150.jpgGuilherme MoraesEconomia2016,Aumento,Internet,VendasO brasileiro está aprendendo que as compras online tem sido um excelente negócio para economizar Segundo o levantamento realizado pela E-bit, unidade especializada em informações de comércio eletrônico, as vendas pela internet continuam crescendo e se tornando uma ótima oportunidade para os varejistas do comércio eletrônico brasileiro aumentarem suas vendas....Últimas notícias do Espírito Santo, Brasil e do Mundo

Comentários