Manifestantes contrários ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff participaram de atos a favor da democracia em todos os estados e no Distrito Federal.

Organizadas pela Frente Brasil Popular, as manifestações reuniram milhares de pessoas que saíram às ruas gritando palavras de ordem como “Não vai ter golpe, vai ter luta”. Representantes de movimentos sociais, de estudantes e de trabalhadores estiveram presentes aos atos.

Manifestantes petistas fazem ato contra impeachment em Brasília e em outrass cidades brasileiras no 31/03. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
Manifestantes petistas fazem ato contra impeachment em Brasília e em outrass cidades brasileiras no 31/03. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Em Brasília, manifestantes de todo o país aproveitaram a proximidade com o Congresso Nacional para mostrar aos parlamentares o descontentamento com o pedido de impeachment. Bandeiras da Central Única dos Trabalhadores (CUT), do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Agricultura (Contag) e da União Nacional dos Estudantes (UNE) eram carregadas por manifestantes durante toda a caminhada. Faixas de apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a Dilma Rousseff também puderam ser vistos.

Cerca de 50 mil manifestantes, segundo a Polícia Militar, seguiram em marcha até o Congresso Nacional.

Na capital paulista, as manifestações contra o impeachment e em defesa da presidenta Dilma Rousseff ocorreram na Praça da Sé. Milhares de pessoas se reuniram no local, onde foram instalados quatro carros de som com bandeiras de diversas entidades, entre elas a Frente Brasil Popular, Central de Movimentos Populares (CMP), a Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), a União da Juventude Socialista, além de sindicatos de diversas categorias.

Além da Praça da Sé, a multidão também ocupou a rua lateral da catedral, no centro da capital paulista. O ato foi batizado de “Em Defesa da Democracia, Golpe Nunca Mais”.

Os manifestantes carregavam balões gigantes, bexigas vermelhas e faixas com mensagens contra o impeachment.

Estimativas

Até as 22h25, 75 cidades registraram atos pelo Brasil e reuniram em torno de 818 mil pessoas , segundo os organizadores, mas nos cálculos da polícia, foram 159 mil em todo o Brasil.

Mapa das manifestações dessa quinta-feira (31/03) , em apoio ao governo Dilma. Imagem: Openstreetmap/G1
Mapa das manifestações dessa quinta-feira (31/03) , em apoio ao governo Dilma. Imagem: Openstreetmap/G1

Na manifestação anterior (18/03) pró-Dilma, os protestos ocorreram em menos cidades, porém levaram mais pessoas às ruas, quando foram para as ruas em favor do governo. por volta de 275 mil pessoas, segundo estimativas da polícia. Para os organizadores, a conta de manifestantes teria sido maior, 1,3 milhão de pessoas.

http://jornaltempodenoticias.com.br/wp-content/uploads/2016/03/Cut_BSA.jpghttp://jornaltempodenoticias.com.br/wp-content/uploads/2016/03/Cut_BSA-150x150.jpgGuilherme MoraesImpeachment de Dilma31 de março,Contra,CUT,Impeachment,Manifestações,Pró-DilmaManifestantes contrários ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff participaram de atos a favor da democracia em todos os estados e no Distrito Federal. Organizadas pela Frente Brasil Popular, as manifestações reuniram milhares de pessoas que saíram às ruas gritando palavras de ordem como “Não vai ter golpe, vai ter...Últimas notícias do Espírito Santo, Brasil e do Mundo

Comentários